quarta-feira, outubro 07, 2009

As velas ardem até ao fim


Sistine Madonna (2 angels detail) - Raphael Sanzio


No fim, o mundo não importa nada. Só importa o que fica nos nossos corações.
- Que é que fica – pergunta o convidado – nos nossos corações?...
- A outra pergunta – responde o general. E não solta a maçaneta da porta. – A outra pergunta resume-se em saber o que ganhámos com toda a nossa inteligência, orgulho e superioridade? A outra pergunta é, se não tivesse sido aquela atracção penosa por uma mulher que morreu, qual teria sido o verdadeiro conteúdo da nossa vida? Sei que é uma pergunta difícil. Eu não sei responder-lhe. Vivi tudo, vi tudo e não sei responder a essa pergunta. Vi paz e guerra, vi miséria e grandiosidade, vi-te cobarde e vi-me a mim mesmo vaidoso, vi luta e concordância. Mas no fundo, o significado da vida e das nossas acções talvez tenha sido esse laço que nos uniu a alguém – laço ou paixão, chama-lhe o que quiseres. Essa é a pergunta? Sim, é essa. Gostava que me dissesses – continua tão baixo como se tivesse medo de que alguém estivesse atrás das suas costas ouvindo as suas palavras -, qual é a tua opinião sobre isso? Pensas também que o significado da vida não seja outro senão a paixão, que um dia invade o nosso coração, a nossa alma e o nosso corpo, e depois arde para sempre, até à morte? Aconteça o que acontecer? E que se nós vivemos essa paixão, talvez não tenhamos vivido em vão? É assim tão profunda, tão maldosa, tão grandiosa e desumana a paixão?... E talvez não se dirija a uma pessoa em concreto, mas apenas ao desejo mesmo?... Essa é a pergunta. Ou dirige-se a uma pessoa em concreto, desde sempre e para sempre à única e mesma pessoa misteriosa, que pode ser boa ou má, mas cujas acções e qualidades não influenciam a intensidade da paixão que nos une a ela? Responde, se sabes responder – diz mais alto e insistente.
- Porque é que me perguntas? – replica o outro tranquilamente. – Sabes que é assim.


As velas ardem até ao fim – Sándor Márai


13 comentários:

Sol disse...

Já me falaram muito bem deste livro, estou com curiosidade de o ler.

JFDourado disse...

Eu também andava com muita curiosidade para o ler. Ainda por cima um dia estava eu a deambular pelas estantes de uma livraria quando reparei nele. Ele também olhou para mim com uns olhinhos que pediam que o levasse para casa, e, como está fácil de ver, não resisti aquela suplica e trouxe-o comigo... :D
É muito bom. Leva o meu conceituado selo de recomendado.

:)*

Nirvana disse...

E pensaste "ainda bem que te trouxe", não foi? Este foi dos que li devagar, não por custar a ler, mas por gostar de o ler. Também não é muito grande...deviam ter usado velas maiores :)

Um livro fantástico sobre as pessoas, as ausências, os silêncios, as respostas, a ausência de respostas, e principalmente a amizade. "Éramos amigos, não companheiros, compadres ou camaradas. Éramos amigos e não há nada na vida que possa compensar uma amizade. Nem mesmo uma paixão devoradora pode oferecer tanto prazer como uma amizade silenciosa e discreta proporciona aqueles que são tocados pela sua força”.

"O que se pode perguntar das pessoas com palavras? O que vale a resposta que uma pessoa dá com palavras e não com a realidade da sua vida?" As palavras têm apenas o valor que lhes damos.

Realmente, no fim nada importa, tudo o que construímos, todas as coisas que lutamos para conseguir... nada. Excepto o que fica e o que deixamos nos corações. Vazia será a vida em que nenhum laço a uniu a outra vida, digo eu. Não gostaria de uma vida assim.

A paixão, seja boa ou má, essa, está presente em tudo. "...Por mais enfraquecido e decrépito que seja o corpo, a alma ainda está repleta de desejos e de recordações, busca e deleita-se, deseja o prazer..."

O que não é feito com paixão dificilmente ficará no coração, e aí voltamos ao início..."no fim, o mundo não importa nada. Só importa o que fica nos nossos corações."

Um livro simplesmente EXCELENTE.

Bjks

moriana disse...

Esse foi presente de Natal, faz uns anitos. Li-o com sofreguidão, uma noite e um dia.

bj.
:)

JFDourado disse...

Sabes, o que torna especial este livro é mesmo esta capacidade que ele tem de nos fazer reflectir sobre o que realmente é importante na vida. O que vamos deixando de nosso nas outras pessoas, ou, por outro lado, as oportunidades que vamos perdendo porque talvez andemos um bocadinho distraídos… e quando assim acontece, quando um livro tem esta capacidade de nos fazer parar para pensar, só podemos mesmo rotula-lo de EXCELENTE.

:)*

JFDourado disse...

Eu li-o numa semana, mais ou menos. Uns bocadinhos de cada vez para fazer render o livro...

;)*

B. disse...

que dor este livro! mas um dos melhores que li até hoje.
;)*

vero disse...

Tenho bastante curiosidade em ler esse livro e agora "aguçaste-me" ainda mais a curiosidade. Irei lê-lo em breve :)

Bjs

JFDourado disse...

:) beijinhos para as duas

Feitio'zinho disse...

Gostei imenso*

O seu blog é demais*

Estou a seguir o seu blog*

Um beijo*

JFDourado disse...

Obrigado :)*

addiragram disse...

Questões que nunca nos deixam.

Um abraço daqui.

JFDourado disse...

Outro de cá :)