sábado, maio 23, 2009

A sombra do vento

Blue Nude - Henri Matisse


O homem mais sábio que alguma vez conheci, Fermín Romero Torres, tinha-me explicado numa ocasião que não existia na vida experiência comparável com a da primeira vez que se despe uma mulher. Sábio como era, não me tinha mentido, mas tão-pouco me contara toda a verdade. Nada me tinha dito daquele estranho tremelique das mãos que convertia cada botão, cada fecho éclair, em tarefa de titãs. Nada me tinha dito daquele feitiço de pele pálida e trémula, daquele primeiro roçagar de lábios nem daquela miragem que parecia arder em cada poro de pele. Nada me contara de tudo aquilo porque sabia que o milagre só sucedia uma vez e que, ao suceder, falava uma língua de segredos que, mal se desvendavam, fugiam para sempre. Mil vezes quis recuperar aquela primeira tarde no casarão da Avenida del Tibidabo com Bea em que o rumor da chuva arrebatou o mundo. Mil vezes quis regressar e perder-me numa recordação da qual apenas consigo recuperar uma imagem roubada ao calor das chamas. Bea, nua e reluzente de chuva, deitada junto ao fogo, aberta num olhar que me perseguiu desde então. Inclinei-me sobre ela e percorri a pele do seu ventre com a ponta dos dedos. Bea deixou descair as pálpebras, os olhos, e sorriu-me, segura e forte.
- Faz-me o que quiseres – sussurrou.
Tinha dezassete anos e a vida nos lábios.


in “A sombra do vento” – Carlos Ruiz Zafón

15 comentários:

Nirvana disse...

Gostei do livro. Muito.

Por um lado, é pena que certas coisas nunca mais tenham a magia da primeira vez, mas por outro, não é isso que as torna tão especiais? Não sei bem. Mas acredito que muitas vezes essa magia pode ser revivida. Digo eu..

Muito bom, mas continuo à espera de outros textos, daqueles by JFDourado ;).
Bjks

JFDourado disse...

Ainda o estou a ler, Nirvana, e estou a saborear cada página! :)
Concordo contigo. Pode ser revivida mas será sempre algo diferente.
Quanto aos textos. O problema é a falta de inspiração e, confesso, um bocadinho de preguiça :)

Bjs

Inês Leitão disse...

Há coisas assim :)

addiragram disse...

Curiosamente, hoje, pela manhã, estive a ler mais uma passagem :))

moriana disse...

Atraiu-me a sua linguagem poética e o mistério...

:)

JFDourado disse...

De facto este "A sombra do vento" tem tudo o que gosto num livro. Uma prosa salpicada de poesia, um bom enredo e também alguns momentos bem divertidos.

:)*

ivone disse...

óptimo excerto de um livro que não conheço. a anotar.

JFDourado disse...

Este é um dos livros que fica com o meu prestigiado selo de recomendado, Ivone! ;)

(breve) disse...

li-o em dois dias... não me lembro de ter devorado um livro em tão pouco tempo*

JFDourado disse...

E eu que tinha uma ideia errada do livro. Pensava que era mais um daqueles campeões de vendas para as massas. Passou a ser um dos meus livros preferidos, sem dúvida! :)*

Miss Glitering disse...

Lindo... amei.

*

JFDourado disse...

Constato que isso tem acontecido a muito boa gente, Miss Glitering :)*

Ana disse...

eu gostei do livro, sem dúvida recomendo, mas na altura senti que faltou qualquer coisa... nunca consegui perceber bem o quê...

mas é um bom livro :) *

Intruso disse...

bela citação...
concordo

abraçao

JFDourado disse...

:)

Beijinho para a Ana

Abraço para o Intruso