segunda-feira, setembro 07, 2009

O jogador da bola


Playing Soccer - Eileen Downes

O jogo caminha para o fim mas a fé do público presente nas bancadas mantém-se. Todos acreditam que o momento especial da noite ainda vai acontecer. Aquela jogada de antologia que depois será narrada ao longo da semana, vezes sem conta, nas tertúlias dos cafés. Anseia-se pela descarga sincronizada e colectiva de adrenalina. Algo só possível numa dessas ocasiões onde milhares de pessoas se unem numa mesma paixão. O futebol no seu estado puro.
Dourado é o jogador de quem se fala. É o fenómeno. O novo Messias que desceu à terra. Os homens gabam-lhe a técnica apurada e a capacidade de remate. As mulheres gabam-lhe… ora bem, as mulheres gabam-lhe muitas coisas, inclusive a técnica e o remate…
E é então que Dourado recebe a bola, dominando-a com o seu famoso e temível pé esquerdo. De imediato escuta-se um bruá vindo das bancadas seguido de silêncio absoluto. Está descaído sobre a esquerda, bem junto ao vértice da área. Parte no um para um. Simula que vai para o lado esquerdo mas inflecte para o centro levantando o esférico num subtil pingo escapando assim à tentativa desesperada do adversário de cortar a jogada. Dá mais um pequeno toque na bola e, já solto, arma a culatra e aplica com o seu pé direito um remate seco e rasteiro. É um disparo indefensável! A bola anicha-se nas redes que estremecem tal a violência do remate. E soltasse um grito colectivo e animalesco que rompe com o silêncio de igreja. Gooooooooolo!!! A multidão, ululante e histérica, põem-se aos saltos fazendo abanar todo o estádio. Abraços e beijos. Sorrisos de orelha a orelha. Os cachecóis azuis e brancos rodopiam nas mãos dos adeptos. As bandeiras da claque são desfraldadas ao vento. Dourado corre para a bandeirinha de canto. Lança-se de joelhos, com a cabeça inclinada para o céu e braços abertos, acolhendo aqueles clamores loucos que ecoam por todo o lado. Leva a mão à camisola, agarra no emblema e beija-o uma, duas vezes. DOURADO, DOURADO, DOURADO… todos cantam sem cessar o nome do seu herói.
Por fim, já no centro do terreno, ele levanta os braços e com os dois indicadores em riste aponta para o público dando uma volta completa. As pessoas aplaudem o gesto e todo o estádio começa a fazer vénias ao mesmo tempo que se escuta o seu nome.
E, nos olhos brilhantes e húmidos do jogador da bola, percebemos que, naquele momento, ele é a pessoa mais feliz do mundo.

O jogador da bola – Jorge Dourado

20 comentários:

Anónimo disse...

Sem qualquer duvida um golo de levantar o estadio.... pois
quando é que jogas a serio e não apenas nos sonhos....
tonyyyyy

JFDourado disse...

Este Domingo marquei um assim, ok?! Tu é que, apesar de convocado, não apareceste... Não estás contente com o contrato??? ;)

•°o.O. Pintas.O.o°• disse...

Eu estou maravilhada...Com a categoria do jogador, a cor dos cachecois....os comentários das mulheres. não contava com o remate seco e rasteiro. Julguei sempre que a imagem de marca deste grande jogador era o remate pingado. ainda assim... DOURADO É GRANDE!!!!

JFDourado disse...

Obrigado! Obrigado! :D
Pois é, mas desta vez optei por utilizar apenas a finta do pingo subtil... ;D

Nirvana disse...

Grande relato!!
Afinal, não era preguicite aguda que te afectava, mas sim grandes exibições por esses estádios fora!!
Dão-se autógrafos, por aqui??

JFDourado disse...

Eh eh... sabes que esta vida de ídolo das massas deixa pouco tempo livre... ;D

Maria disse...

Espectacular!!! Jorge, só faltam os golos pingados :) muito bom!! :D

JFDourado disse...

Muito bem, já que há muitos pedidos prometo que no próximo jogo marco um hat-trick de golos pingados! ;D

purita disse...

e depois...acordaste!hihihi

JFDourado disse...

Mas o sonho valeu bem a pena! :)

nils disse...

Um golo certeiro. Mas eu cá não percebo nada da bola. Já da escrita, ainda que também não possa afirmar-me conhecedor, é de se ficar adepto. Gritar: Dourado, Dourado!

JFDourado disse...

:D Obrigado Nils.

Abraço

Filipe Salgado disse...

Os cachecóis azuis e brancos???? Há um erro de casting neste texto!!! Todos sabem que Futebol dessa qualidade só se joga de vermelho e branco... he he ;)

JFDourado disse...

Ah ah ah... Tu e os teus delírios encarnados! ;)

Abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

um sonho, ou um delirio.

ambas as coisas num texto bem escrito.

boa semana!

JFDourado disse...

:)*

Ana disse...

eu ando meio atarantada, mas tenho a certeza q ontem deixei aqui um comentário :P deve ter ido com o vento... dizia qq coisa como:

:D fiquei com um sorriso de orelha a orelha qd li este texto. eheh muito bom, mas devo dizer q concordo com o teu amigo Filipe Salgado ;) beijo* [já tinha de saudades de palavras tuas por aqui]

JFDourado disse...

Esse vento não passou por aqui... :)

E "prontos", cá temos mais uma pessoa tomada pelos delírios encarnados! ;D

Beijo*

unuser disse...

A descrição foi bem mais longa que a jogada.. Mas parece-me que te esqueceste do mais importante, ganhaste o jogo??

JFDourado disse...

Paulo, no meu blogue podes utilizar o teu perfil de bloguer, não precisas de tentar passar por unuser. Não te conhecia assim tão tímido...