terça-feira, agosto 05, 2008

O pássaro de penas douradas e a bela do arco-íris


Sir John Everett Millais - The Blind Girl

No alto do penhasco o pássaro de penas douradas perscruta o longe. Observa, compenetrado, todo o espaço que sua vista alcança. Sempre preparado para partir, procura por sinais do arco-íris. Desde que desvendou o seu segredo prometeu a si mesmo que assim que ele surgisse, formoso e pleno, voaria para junto dela. A sua bela do arco-íris. Seriam para ela os seus mais primorosos trinados, procurando-lhe sorrisos ausentes. Tudo isto porque no seu olhar se revelaram os mistérios do arco-íris. Descobriu que ele aí vivia, iluminando-a em luzentes cores. E só quando algumas lágrimas brotavam de seus olhos é que ele, renitente, deslizava também pela sua face, renascendo distante, onde desponta o horizonte. Nesse momento o pássaro de penas douradas chorou porque desejou o impossível. Por amor queria ser homem. Mas pela noite, na hora dos sonhos, ele alcança algum alívio no seu desassossego. Aí tudo é possível. Um sorriso aflora no seu bico, agora boca. Uma vez mais as amorosas palavras são pensadas, suspirando serem ditas. Ele, homem. Ela, a bela:
Um dia sussurrar-te-ei poemas de amor, minha bela do arco-íris. Quem nos esqueceu será esquecido. Seremos Amor e Alma, inventando somas e multiplicações. No bosque de faias cessará o lento caminhar das sombras. O alegre gorjear dos pássaros em suspenso. Estaremos isolados em nós. Unidos no amparo de tuas luminosas cores. No regaço encontrarei tua delicada mão com a minha. E assim, sentindo teu calor sendo também meu, aproximarei lentamente o meu rosto ao teu. Por um momento teus olhos encontrarão meus lábios. Depois, fechando-os, ficarás esperando os beijos que te darei. Entregue. E a quinta-essência da felicidade, cintilante, passará a adornar todos os nossos gestos…

Jorge Dourado - O pássaro de penas douradas e a bela do arco-íris – 05/08/2008

6 comentários:

Som do Silêncio disse...

Tão bonito...
Tão terno...

Beijo!

Ana disse...

"longing rainbow"
valeu a pena a espera:) *

Lis disse...

Uma história de amor feita de céu.


Obrigada por voltares por lá, também!

Claudia Sousa Dias disse...

belo conto. poderia ser destinado ao público juvenil, entrew os 12 e 14 anos...

com uma bela ilustração...

que dizes?


CSd

JFDourado disse...

como?!?! =D

agora colocaste um sorriso no meu rosto com este elogio... :)

obrigado Claudia

Laura disse...

Li este texto hoje, Jorge. Sabes o que me fez lembrar? Este filme:http://www.dvdpt.com/a/a_mulher_falcao.php. Beijinhos