sexta-feira, junho 20, 2008

A terceira rosa


Pierre Auguste Cot - Spring

Somos dois piratas nos mares do sul, navegamos por dentro um do outro, amanhã partirei para outro mar, amanhã estarás em outra ilha, não é possível tanto azul, tanta tensão, tanta pressão dentro de nós. O fio vai partir-se, por instinto o sabemos, os que se amam vão morrer, tu própria o dizes, pela primeira vez o dizes: Não quero morrer de ti.
Desde sempre, diz Rosário, minha mãe. Desde sempre. Nos astros, nas mãos, dentro, no centro. Uma força nos impele um para o outro, acaso, correntes mágicas, uma força nos funde e nos divide. Não é possível tanta lua, tanta maré, tanta alquimia. Ou eu hei-de ser tu ou tu hás-de ser eu, morreremos de não podermos ser só um, isso o sabemos, isso nos dói. Por isso as mãos se torcem, as bocas se mordem, os corpos se querem e se temem.
- Nunca se viu, diz uma voz atrás de nós.
Outros nenhuns. Nunca mais.
O Gavião dos Sete Mares acaba de zarpar, somos dois piratas desamparados na sala do cinema onde as luzes acabam de acender-se, ainda estamos de dedos entrelaçados, há olhos que nos fixam e nos matam, mas nós somos de outro azul, nós somos de outro mar, o mesmo vento nos impele, a mesma força nos une e nos separa.

in “A terceira rosa” – Manuel Alegre

6 comentários:

JFDourado disse...

Tem sido uma agradável descoberta esta minha incursão pela obra literária de Manuel Alegre.
Para mim, a Alegre sempre esteve associada a imagem do político, do revolucionário. Do poeta, por descuido, só conhecia um ou outro poema. Já era mais do que tempo de começar a corrigir este lapso!

:)

alice disse...

:) tenho este livro comigo à cabeceira do sono. é um daqueles que gosto de folhear um dia aqui, outro ali, antes de adormecer. já reparaste que bem ficou a terceira rosa na asa do silêncio, jorge? um grande beijinho :)

Som do Silêncio disse...

Já me vou repetindo, mas tenho que o fazer...
É sempre uma delícia estar aqui!

Beijo

Ana disse...

"Olá, disseste. E a terra começou a tremer." :)

um belo pedaço esta tua escolha (como sempre... ;))

beijo

addiragram disse...

:))

Ti disse...

Um livro muito... fértil! Gostei da escolha :)